Sintomas do dia

View

Dia febril, alívio e inércia. Assim como quando uma gripe te pega, fazendo sentir todos os ossos do seu corpo, mas na mesma situação de miserabilidade te deixa aproveitar calafrios no conforto de um edredom. Um dia, assim, sem razões biológicas. Sabe quando as coisas não são de todo ruins, mas reais. É o dia … Continue lendo

Casamento

Todo casamento é emocionante para aquelas pessoas muito sentimentais ou quando se é parente da noiva ou do noivo, como foi o meu caso (noiva). Eu me surpreendi o quanto chorei ao ver a minha prima casando, mas não vem ao caso o rio que derramei, e sim o porque das pessoas se comoverem tanto … Continue lendo

As melhores coisas do mundo

“Vi a minha adolescência de novo” é a sensação nítida depois do filme de Laís Bodansky – e olha que nem precisa ter saído dela. A verdade impressiona, talvez pelos “não-atores” que destilam um pouco de si nos protagonistas, talvez pela própria característica documental do trabalho de Laís. A identificação pode ser pela história de … Continue lendo

A surpresa

“Surpresas sempre são ruins”. Quando ouvi isso me limitei a balançar a cabeça com semblante de quem observa um animal morto, e dizer que não. Sem argumentos prontos e foco em outro assunto (moléculas interessantíssimas), foi só. Mas é um tipo de comentário amargo, pessimista ou no mínimo provocante. Deixe-me pensar: rotina x imprevisível. Sou … Continue lendo

De Wonderland a Underland

Ansiedade e expectativa por quase um ano – desde os rumores até o trailer – me levaram pra a estréia de “Alice no País das Maravilhas”. Eu pensava se a minha expectativa não era demais, mas Burton superou. Há quem não goste, sim, talvez o apego à Lewis Carroll impeça alguns de enxergar a fábula … Continue lendo